quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Dicas e Idéias - Os 10 Arrependimentos mais Comuns no Scrapbooking


Os posts “Dicas e Idéias” estão relacionados a informações do mundo maravilhoso do scrapbooking que valem a pena ser compartilhadas com os seguidores do “Beabá do Scrap” e os amantes dessa arte que tanto nos encanta.
Então, hoje disponibilizo a minha versão em português de uma matéria bem bacana publicada no site Scrapjazz.com em 29/03/2006 que selecionei e vale a pena paráramos para dar uma lidinha e refletir um pouco.
A autora é Mimi Russel descreve os 10 arrependimentos mais comuns que em todos seus anos como scrapper ela acha poderemos ter algum dia. Olha só:

Você já ouviu alguém dizer, “Se eu pudesse fazer tudo isso novamente, eu não mudaria nada.”. Você acreditaria nele? Nem eu. Nós todos temos arrependimentos na vida, e é claro, nós também temos arrependimentos na prática do scrapbook. Aqui estão alguns dos arrependimentos mais comuns que você pode ter em sua experiência, e alguns links de artigos que poderão ajudá-la a combatê-los.

1. Comprar Muito. – Muitos desses arrependimentos se aplicam quando estamos iniciando no scrapbooking, mas não se sinta envergonhada ao falar sobre isso. Antes de tudo, somos todas humanas. Quando eu era uma scrapbooker iniciante, eu estava tão encantada com meu novo hobby que todas as prateleiras de novidades esperavam por mim nas lojas especializadas, eu compraria tudo o que estava a minha vista. Isso é um erro porque agora 7 anos depois, eu ainda tenho um monte de coisas espalhafatosas daquele tempo em minha estante que eu nunca usarei. Eu não posso usar nem para fazer fantoches para minhas filhas! É claro que eu ainda me sinto culpada por aquele tempo. Embora hoje eu entenda a lógica de levar junto às fotos até a loja de scrapbook e apenas comprar o necessário para o projeto, essa é uma dura lição para aprender e seguir.
2. Qualquer coisa em zig-zag. – Eu admito, namorei com a tesoura decorativa por um tempo. Eu comprei todas elas, de diversas formas e desenhos, até de marcas diferentes mas com o mesmo desenho. Tinha alguma coisa fofa naquelas alças coloridas que me fazia querer todas elas. A maioria delas nunca foi usada, mas um dos meus grandes arrependimentos é verdadeiramente ter usado as tesouras decoradas para cortar minhas fotos. Não existe nada pior do que cortar um círculo com uma dessas tesouras, talvez cortar uma estrela com elas. Fotos ficam muito melhor com uma margem de corte reto (ou uniforme) e mesmo que use tesouras decoradas utilize-as nos tapetes.
3. Silhueta. – Embora quando ao assunto é cortar fotos, eu apóie fortemente o bom e velho retângulo. Algum dia talvez você queira cortar a silhueta de uma pessoa (ou objeto) de sua foto. Quando eu era iniciante, eu adorava trabalhar somente com as silhuetas das fotos, às vezes até demais. Eu me arrependo agora.
4. Moldes Bacanas. – Junto com a silhueta das fotos, é fácil ser pega cortando nossas fotos em diferentes formatos. Se você utilizar um molde ou uma ferramenta super legal que permite cortar em forma de estrela ou polígono em questão de segundo, tente não exagerar. Ocasionalmente um círculo ou oval é legal para sair do retangular, mas tenha cuidado com os “moldes bacanas”. Eles devem ser usados ocasionalmente e preferivelmente não tudo junto, como eu fazia.
5. Encantada pelos Embellishes. – Isso é um erro que eu acho que mesmo as scrappers mais experientes podem cometer algum dia. Com tanto embellishments lançados no mercado a toda hora, é fácil ficar loucamente apaixonada por eles. Porém, quando se deixa levar pelos embellishments, você extrapola a proposta principal do seu layout, o que pode fazer você se arrepender.
6. Um Mundo de Lembrancinhas. – Pessoas normais colecionam lembranças. Talvez eles guardem o canhoto do ingresso do seu show favorito ou o ticket de entrada de um filme legal que assistem no cinema. Scrappers, porém, saem de férias e voltam para casa com mais “lembrancinhas” do que suas próprias fotos. Se você guarda o guardanapo sujo que veio junto com o refrigerante, os recibos dos cartões postais que comprou para usar no scrapbooking, e a sacolinha fofa tamanho jumbo (mas um pouco gordurosa) das cookies que comprou na Disneyland , você pode se arrepender um dia.
Preservando suas Recordações por Ramona Greenspan

7. Sem fotos? Não tem problema. – Eu acho que é fácil apreciar o LO que registra uma lembrança especial mesmo que você não coloque uma foto. Para mim, a primeira vez que eu criei um layout sem fotos foi quando eu fui visitar nossa família no Mississippi para o dia de Ação de Graças e tudo acabou mal. Ninguém estava com humor para tirar fotos, mas com certeza seria uma visita que nunca esqueceríamos. Eu decidi escrever uma história e decorar a página com apliques da estação.
8. Momentos de todos os dias. – Se você é como eu, sempre ocupada em viver sua vida e a última coisa que vem na sua cabeça é tirar fotos. Nossos álbuns estão recheados de eventos especiais como aniversários, festinhas de final de ano, eventos esportivos entre outras atividades marcantes. O que dizer sobre aqueles momentos do dia-a-dia? O que dizer quando sua filha de 4 anos decide se vestir com seu chapéu e um par de sapatos alto? E as fotos da sua rotina diária como está? Aquela onde seus filhos lêem o livro favorito, ou até mesmo fazendo lição de casa. Essas coisas merecem ser preservadas por toda a eternidade tanto quanto as primeiras festas de aniversário. Eu me dei um tempo no ano passado para fotografar nossa casa em todas as estações. Não foi somente divertido tirar as fotos e comparar as diferenças entre elas, mas também me deu a oportunidade de fazer registros sobre nosso lar.
Um Pedaço de Vida por Ramona Greenspan

9. Journaling Vazio. – Isso é algo difícil, mas praticando você pode aprender e ter segurança para não fazer um journaling “vazio”. Você quer colocar mais do que a data e o lugar onde a foto foi tirada. Apesar de algumas vezes isso ser o bastante, não esqueça de registrar seus sentimentos, porque depois tudo dito e feito, como um acontecimento quando nós fomos para Disney World e tiramos uma foto de nossa filha Gina com a “Branca de Neve”, isto não quer dizer que o apelido de Gina era a “Branca de Neve”, porque sua pele branca e seus lindos cabelos pretos a fazem parecer uma das suas princesas favoritas. Ter visto a “Branca de Neve” foi um grande acontecimento para minha filha, toda a história se perderia se eu simplesmente escrevesse “nós vimos a Branca de Neve no Magic Kingdom em Janeiro”. Você não precisa ser tão tola; apenas diga sua história e explique porque as lembranças são tão especiais.
10. Caligrafia. – Eu não sou a “bambambam” aqui, mas eu realmente gostaria de enfatizar o quanto acho importante nossa própria caligrafia em nossos trabalhos de scrapbooking. Claro, nós temos a disposição infinitas fontes diferentes em nosso computador para assegurar que os outros compreendam nossa história, além do que você pode ter a versão de sua própria caligrafia como fonte do computador, mas isso não representa a mesma coisa. Cada uma de nós tem seu próprio estilo de escrita e isso faz parte de quem nós somos, goste disto ou não! Eu com certeza me arrependeria disso se eu não tivesse essa parte de mim em meus trabalhos.
Journaling by Hand por Ramona Greenspan

Tenha em mente que você terá esses arrependimentos em seus projetos, mas no fim não importa os arrependimentos que tenhamos, nós ficaremos orgulhosas de tudo o que criamos para nossos filhos e para aqueles quem amamos. Não importa se usamos tesouras decoradas ou se trazemos todas as lembrancinhas que vemos pela frente das viagens, nós pelo menos temos nossas recordações e deixamos nossa herança.

E aí gostou da matéria?
Você acha que muita coisa mudou desde 2006 até hoje?
Comente, dê suas sugestões, encaminhe e-mails para daniela.a.nascimento@gmail.com.
Bjão, Dani 

2 comentários:

Sissi disse...

Realmente não mudou muita coisa! Gostei das dicas. Obrigada, beijos, Si.

Dani Nascimento disse...

Si, obrigada pela audiência e opinião sobre a matéria!
Super bjo, Dani

Related Posts with Thumbnails